TABELA DE PREÇOS DE MÁQUINAS

MODELO
ACIONAMENTO
CARACTERÍSTICAS
ÁREA DE CORTE
VALORES
MÁQUINAS MANUAIS
P15
Manual
Dobrável (de Mesa)
15cm x Livre
R$ 1.252,00
P2
Manual
Simples e Prática (de Mesa)
20cm x Livre
R$ 1.630,00
P3
Manual
Simples e Prática (de Mesa)
30cm x Livre
R$ 2.276,00
P4
Manual
Simples e Prática (de Mesa)
40cm x Livre
R$ 2.889,00
P5
Manual
Moderna e Robusta (de Mesa)
50cm x Livre
R$ 3.516,00
P20
Manual
Moderna e Robusta (de Mesa)
20cm x Livre
R$ 2.270,00
P30
Manual
Dobrável (de Mesa)
30cm x Livre
R$ 3.096,00
P40
Manual
Moderna e Robusta (com Pernas)
40cm x Livre
R$ 5.408,00
P50
Manual
Dobrável (de Mesa)
50cm x Livre
R$ 5.408,00
P60
Manual
Moderna e Robusta (com Pernas)
60cm x Livre
R$ 7.057,00
P70
Manual
Dobrável (de Mesa)
70cm x Livre
R$ 7.635,00
P80
Manual
Moderna e Robusta (com Pernas)
80cm x Livre
R$ 10.919,00
P100
Manual
Moderna e Robusta (com Pernas)
100cm x Livre
R$ 13.456,00
FLOWER
Manual
Simples e Prática (de Mesa)
25cm x Livre
R$ 1.630,00
PC1
Manual
Máq. para Confecção de Chinelos, com fresadora acoplada + 6 facas+ colocador de tiras
R$ 3.976,00
PC3
Manual
Máq. para Confecção de Chinelos e Sandálias
R$ 2.889,00
MÁQUINAS ELÉTRICAS
P15E
Elétrica
Dobrável (de Mesa)
15cm x Livre
R$ 2.926,00
P2E
Elétrica
Simples e Prática (de Mesa)
20cm x Livre
R$ 3.303,00
P3E
Elétrica
Simples e Prática (de Mesa)
30cm x Livre
R$ 3.952,00
P4E
Elétrica
Simples e Prática (de Mesa)
40cm x Livre
R$ 4.564,00
P5E
Elétrica
Simples e Prática (de Mesa)
50cm x Livre
R$ 5.191,00
P30E
Elétrica
Compacta, Moderna e Robusta
28cm x Livre
R$ 5.190,00
P40E
Elétrica
Compacta, Moderna e Robusta
40cm x 90cm
R$ 8.711,00
P50E
Elétrica
Compacta, Moderna e Dobrável (de Mesa)
40cm x Livre
R$ 7.961,00
P60E
Elétrica
Moderna e Robusta (de Mesa)
60cm x 100cm
R$ 10.189,00
P70E
Elétrica
Modderna e Dobrável
60cm x Livre
R$ 10.360,00
P80E
Elétrica
Moderna e Grande Formato
80cm x 130cm
R$ 14.222,00
P100E
Elétrica
Moderna e Grande Formato
100cm x 150cm
R$ 16.758,00
PC1E
Elétrica
Máq. para Confecção de Chinelos, com fresadora acoplada + 6 facas+ colocador de tiras
 
R$ 5.656,00
PC3E
Elétrica
Máq. para Confecção de Chinelos e Sandálias
30cm x Livre
R$ 4.564,00
MÁQUINAS SEMI-INDUSTRIAIS
P60F
Semi-Industrial
Muito Robusta com Gabinete
60cm x 100cm
R$ 17.835,00
P80F
Semi-Industrial
Muito Robusta com Gabinete
80cm x 120cm
R$ 26.528,00
P100F
Semi-Industrial
Muito Robusta com Gabinete
100cm x 160cm
R$ 35.095,00
MÁQUINAS INDUSTRIAIS
P600
Industrial
Resistência e Produtividade
60cm x 120cm
R$ 24.028,00
P800
Industrial
Resistência e Produtividade
80cm x 150cm
R$ 35.693,00
P1000
Industrial
Resistência e Produtividade
96cm x 170cm
R$ 47.479,00
P1000F
Industrial
Resistência com Reforço
96cm x 170cm
R$ 50.988,00
P1200F
Industrial
Resistência com Reforço
120cm x 170cm
R$ 70.604,00
P120T
Industrial
Resistência e Produtividade
1100cm x Livre
R$ 36.338,00
P145T
Industrial
Resistência e Produtividade
1350cm x Livre
R$ 43.765,00
P170T
Industrial
Resistência e Produtividade
1600cm x Livre
R$ 48.754,00
P200T
Industrial
Resistência e Produtividade
1900cm x Livre
R$ 53.674,00
P1000-F2
Linha Extra Pesada
Dois Cilindros de 200mm Maçicos
1000cm x 180cm
R$ 82.265,00
P1000-F6
Linha Extra Pesada
Seis Cilindros de 200mm Maçicos
1000cm x 180cm
R$ 105.285,00
PFR
Profissional
Máquina para Fresar furos de Chinelos
R$ 1.230,00
PFL
Profissional
Fresadora Lateral de Chinelos
R$ 1.230,00

Condições de pagamento para FACAS:

  • A Vista com 10% de desconto, 50% de sinal + saldo na saída ou na entrega;
  • 3x sem juros,  ENTRADA + 30 e 60 dias, no boleto ou cheque;
  • Cartão de crédito em até 12x (4% ao mês);
  • Cartão de crédito em até 3x sem juros;
  • Parcelado pelo PagSeguro direto no site em até 18x;
  • Cartão BNDES em até 48x;
  • Prazo de entrega, depende da quantidade de facas no pedido, vai de 2 a 10 dias, a contar da data da compensação do sinal.

 Condições de pagamento para MÁQUINAS:

  • A vista desconto de 10% , sendo 50% de sinal e saldo na entrega;
  • A prazo sem juros, sendo 40% de sinal,  mais saldo em 5x , 30, 60, 90, 120 e 150 dias da emissão da nota fiscal de saída, poderá ser no cheque ou boletos bancários;
  • Cartão de crédito em até 12x (com os juros do seu cartão);
  • Cartão de crédito em até 5x sem juros;
  • Parcelado pelo PagSeguro direto no site em até 18x;
  • Cartão BNDES em até 48x;
  • Prazo de entrega de máquinas é de 20 a 40 dias da data da compensação do sinal, modelos menores quase sempre temos a pronta entrega, mas pode depender de disponibilidade de estoque;
  • Garantia estrutural de 5 anos;
  • Garantia de motor (Weg , Hercules ou Voges) e redutor de 2 anos.

Se as facas forem adquiridas junto com uma máquina, gozarão da mesma forma de pagamento.

Conta para Depósitos:   BRADESCO - Agência:3257-3 - C/C:65430-2 - Tit.: Polymak Maquinas de Corte e Vinco Ltda.

ATENÇÃO: Quando o comprador for PESSOA FÍSICA, em alguns Estados do Brasil está sendo cobrando na entrada do produto em seu território, o ICMS em forma de substituição tributária, próximo de 10% do valor da nota, o material fica retido na fronteira e é gerado uma Guia de recolhimento - DAE - Documento de arrecadação ESTADUAL.  O material só é liberado depois do pagamento do mesmo.  Informamos que este imposto é de responsabilidade ''do comprador'' , pois já pagamos os mesmos em nosso estado. Já tivemos casos ocorridos no Ceará e Mato Grosso, porém outros estados (principalmente no nordeste) estão querendo adotar mais esse novo sistema de cobrança.

IMPORTANTE

O MINISTERIO DO TRABALHO E EMPREGO (MTE), SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO e DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO  passou a fiscalizar a obrigatoriedade de vários itens de segurança em todos os tipos de máquinas, inclusive os modelos que fabricamos, novos ou usados e também de outros fabricantes.

Estas normas, não fiscalizadas anteriormente, eram tidas apenas como convenção pela grande maioria, não interferindo na utilização dessas máquinas na linha de produção das empresas, e eram construídas sem esses novos critérios de segurança. Em 24 de dezembro de 2010 entrou em vigor a NR12 , (norma reguladora n°12) que veio substituir as Notas Técnicas anteriores. Esta nova NR12 ‘’obriga’’ os fabricantes de máquinas elétricas a adotar os dispositivos de segurança nela contidos.

No que se refere às máquinas de corte e vinco, interpretadas como ‘’prensas de cilindros’’ , é exigido, na aplicação da lei, que o acionamento do motor seja por dois painéis ‘bimanuais’ , cada um contém dois botões que deverão ser acionados simultaneamente, cada um com uma mão, evitando assim que, acidentalmente esta seja introduzida entre os cilindros, causando ferimentos ao operador. Cada um desses dois painéis bimanuais (obrigatórios) , acionarão relés de segurança, que monitorarão a conformidade desse processo de partida do motor. Esses relés, infelizmente são de alto custo, por serem mecanismo de segurança de altíssima confiabilidade (também exigidas na Lei). Esses painéis bimanuais também deverão conter um ‘botão de parada de emergência’ em cada um, reza a lei. Eventualmente, poderão ser solicitados equipamentos como mais de dois painéis de acionamento bimanuais, conforme a quantidade de operadores.

É exigida também, a instalação de barreira física ou dispositivo de segurança auxiliar na entrada dos rolos da máquina, considerada área de risco, que imobilizará o equipamento no caso de introdução acidental das mãos ou dedos ao interior da máquina em funcionamento. Esse dispositivo de segurança e os botões de parada deverão ser monitorados por um terceiro relé, o de parada (veja na Lei).  Esse ’relé de parada’, também de alto custo, monitora o sistema de segurança.  Interligado aos relés de partida, não permitem a partida do motor se algum dos sistemas de segurança estiverem ativado por alguma irregularidade.

Previstos na nova Lei, são exigidos esses sistemas elétricos de segurança ou  proteções mecânicas como barras de proteção, telas ou grades. A sua aplicação é obrigatória. Também é exigida na nova Lei, que esse sistema elétrico de segurança seja montado com componentes de alta qualidade e que atendam a categoria 4 (Cat4) , e que o esquema elétrico do equipamento tenha sido desenvolvido e aprovado por um técnico ‘’Habilitado em Segurança’’,  e tenha  ART , Anotação de Responsabilidade Técnica conforme o item 12.55.1 da NR12 do MTE emitido por empresa habilitada para isso. A grosso modo, algo como um engenheiro aprovar a planta de uma casa, verificando para isso, se foram seguidos todos os requisitos técnicos de construção e segurança.

 

Todo equipamento deverá ser acompanhado dos seguintes documentos:

12.128 Os manuais das máquinas e equipamentos fabricados ou importados a partir da vigência desta norma devem conter, no mínimo, as seguintes informações:

a)  razão social, CNPJ e endereço do fabricante ou importador;

b)  tipo, modelo e capacidade;

c)  número de série ou número de identificação e ano de fabricação;

d)  normas observadas para o projeto e construção da máquina ou equipamento;

e)  descrição detalhada da máquina ou equipamento e seus acessórios; 

f)  diagramas, inclusive circuitos elétricos, em especial a representação esquemática das funções de segurança;

g)  definição da utilização prevista para a máquina ou equipamento;

h)  riscos  a  que  estão  expostos  os  usuários,  com  as  respectivas  avaliações  quantitativas  de  emissões  geradas  pela máquina ou equipamento em sua capacidade máxima de utilização;

i)  definição das medidas de segurança existentes e daquelas a serem adotadas pelos usuários;

j)  especificações e limitações técnicas para a sua utilização com segurança;

k)  riscos que podem resultar de adulteração ou supressão de proteções e dispositivos de segurança;

l)  riscos que podem resultar de utilizações diferentes daquelas previstas no projeto;

m)  procedimentos para utilização da máquina ou equipamento com segurança;

n)  procedimentos e periodicidade para inspeções e manutenção;

o)  procedimentos a serem adotados em situações de emergência;

p)  indicação da vida útil da máquina ou equipamento e dos componentes relacionados com a segurança.

Certificado de Segurança – atestando o bom funcionamento dos dispositivos de segurança instalados e o certificado dos relés instalados, além de cópia do esquema elétrico da máquina.

A grande quantidade de acidentes de trabalho ocorridas no Brasil, talvez pela falta de especialização e treinamento dos trabalhadores, fez que esta lei fosse realmente exigida. O não cumprimento dessas normas leva  ‘’a empresa’’ proprietária do equipamento irregular,  a responsabilidade dos acidentes ocorridos, cabendo a ele total carga das indenizações aos acidentados.

Nós, como indústria, estamos ‘’proibidos’’ de construir ou vender equipamentos, novos ou usados, sem as referidas adequações à nova Lei NR12 do MTE.   Estamos entrando em contato com nossos clientes para conscientizá-los da necessidade que a Lei também obriga equipamentos ‘’antigos e usados’’ a também se adequar às novas normas.

--Portanto, quem tiver uma máquina antiga deverá adequá-la a nova Lei.
--Quem comprar uma máquina usada deverá adequá-la.
--Quem estiver vendendo equipamentos, novos ou usados sem a devida adequação, estará infringindo a nova Lei e sujeito a suas penalidades.

Sabemos que dificilmente haverá fiscalizações nas empresas para a verificação de equipamentos, mas em caso de acidente, por menor que seja, a constatação da falta dos sistemas de segurança, será fator chave para a certa  condenação da empresa.

A Lei é do Ministério do Trabalho, portanto, TRABALHISTA,  então surge uma dúvida: Um autônomo que adquirir uma máquina para uso próprio, trabalhar em sua casa, fabricando e vendendo alguns produtos para gerar uma renda extra, pode não estar sujeito a leis trabalhistas, poderá ele optar por não pagar o ônus acarretado pela dispendiosa adequação à nova lei ?   Isso ainda é um assunto Jurídico sem resposta.

 

Para acessar a nova lei clique no link abaixo.

http://portal.mte.gov.br/legislacao/normas-regulamentadoras-1.htm

Leia com atenção os parágrafos: 12.134 , 12.18 , 12.24 ao 12.63.1 e 12.116 ao 12.129, mas seria indicado ler a lei toda, alguns outros itens podem ser instrutivos.

Nossas máquinas já estão sendo tecnicamente adequadas a nova lei, e temos Kits para a regularização de maquinários antigos de nossa fabricação, solicite orçamento.

Os componentes elétricos desses dispositivos de segurança, que são quase todos importados, são responsáveis pelo alto custo dessa adequação.  Os que estão em fase de nacionalização também não tem preços acessíveis. Esperamos que esses valores recuem com a grande circulação desses componentes pelo mercado. Por esse motivo o valor desses painéis é cobrado separadamente, para que não seja agregado ao valor dos equipamentos, facilitando os cálculos.

Recomendamos muito cuidado ao escolher o fornecedor de suas máquinas, pois para poder continuar vendendo produtos irregulares mais baratos,  alguns não se darão e esse trabalho de se adequar a lei, vendendo verdadeiras armadilhas, tanto para os operadores, como para o empresário, que arcará com a totalidade das custas e indenizações trabalhistas ao acidentado. Consulte sobre a nova lei com o Sindicato de sua categoria ou um Advogado de sua confiança.

 

VALOR DOS PAINÉIS PARA A ADEQUAÇÃO A NOVA LEINR12

Os valores dos painéis elétricos adequados a nova NR12 que equipam nossos equipamentos, deverão ser acrescidos aos preços das máquinas da tabela básica de preços .

---Painel Completo para Máquinas com um (1) Operador  (dois painéis bimanuais)..................R$ 7.550,00
---Painel Completo para Máquinas com dois (2) operadores  (quatro painéis bimanuais)...........R$ 7.950,00 

ATENÇÃO:  Se esta for a opção, adequaremos os equipamentos para atender a nova lei , a ART  (Anotação de Regularidade Técnica)  documento  OBRIGATÓRIO, feita por profissionais e empresas especialistas em segurança terceirizadas,  já tem seu custo incluído nos valores acima.   Lembramos que para o caso de PESSOA JURÍDICA, não haverá exceção, o equipamento só será enviado depois de sair a ART do equipamento e toda a documentação exigida e  listada acima. Como os preços da máquina básicado painel de segurança mais adequação e a ART são em separado, o comprador poderá optar por escolher outra empresa para fazer a adequação ou fornecer a Nota Técnica, ficando ele responsável por ela e seus custos e garantias do produto. Conforme rege a lei, a vistoria à maquina, pela  empresa competente, deverá ser feita ainda dentro de nossa fábrica , de modo que seja ágil e breve  qualquer alteração solicitada pela mesma. A máquina não poderá deixar a fabrica sem a devida adequação e seus exigidos documentos. 
  
Apenas os valores da máquina básica poderão ser parcelados, financiados ou receber qualquer tipo de desconto, pois as peças, componentes elétricos e os custos da montagem técnica habilitada, pagos a terceiros, são inflexíveis a descontos, e sempre pagos a vista.

Para finalizar, queremos ressaltar que a nossa adaptação a nova lei, embora tenha nos custado investimentos que nunca serão recuperados, trazido a queda de vendas pelo aumento de custos  e pela crescente busca dos consumidores a produtos mais econômicos, mesmo ilícitos e perigosos, esses esforços valerão a pena, em respeito a vários trabalhadores e amigos acidentados, que jamais recuperarão o que lhes foi ceifado.

POLYMAK Máquinas de Corte e Vinco Ltda.