PERGUNTAS E RESPOSTAS

Este explicativo lhe responderá as perguntas mais freqüentes e ajudará a escolher o melhor modelo para suas necessidades, tendo como meta a adequação correta da capacidade de corte e produtividade de cada modelo de máquina ao material ou produto a ser produzido, visando evitar problemas indesejáveis como improdutividade ou falta de dimensionamento ocasionando limitações na linha de produtos.

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES:

EXEMPLOS DE UM NOVO NEGÓCIO:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE SÃO MÁQUINAS DE CORTE E VINCO, O QUE CORTAM E EM QUE MATERIAIS?

As máquinas de corte e vinco são máquinas muito versáteis, pois podem produzir inúmeros tipos de produtos, não ficando limitado a uma só linha de mercado, bastando somente trocar a ferramenta de corte (faca de corte e vinco), por exemplo, caixas de pizza, embalagens de papelão, caixas para sapatos, caixas para camisas, caixas para presentes, envelopes, pastas, displays, podem cortar peças em couro, para a fabricação de bolas, bolsas, calçados, carteiras e cintos, podem cortar guarnições e juntas em borracha, laminados plásticos, papel fotográfico aplicado sobre manta magnética, cartão ou EVA para a produção de foto produtos como quebra cabeças, porta retratos, lembrancinha para aniversário etc., cortam também E.V.A. para a produção de brinquedos pedagógicos ou para decoração de festas ou lojas de R$ 1,99.

Podem cortar também papel, papelão, laminados de madeira fina para marchetaria ou decoração artística, podemos também obter peças com recortes especiais em cortiça, papelão hidráulico, tecido, feltro, eucatex e diversos materiais adesivos (não são recomendadas para meio corte). Enfim, uma infinidade de produtos, permitindo migrar de um mercado para outro ou atuar em vários ao mesmo tempo, seguindo sempre o que for mais compensador financeiramente.

As máquinas têm funcionamento simples, são compostas de estrutura em aço que sustenta dois rolos, de acionamento manual ou elétrico, por entre os quais a ferramenta de corte passará. Basta colocar o material a ser cortado sobre a ferramenta de corte e levá-los até os rolos e acioná-los por motor ou manivela. Ao passar entre os rolos a matéria prima será prensada contra as lâminas da faca de corte, recortando o material e resultando em um produto acabado. Voltar

 

COMO ESCOLHER A MÁQUINA CERTA?

Para escolher o tamanho e o modelo de máquina ideal para cada caso, basta lembrar que todas as facas de corte e vinco precisam ter uma ‘’moldura de madeira’’ ao seu redor que vai de 2 a 6cm (média de 4cm a mais para facas médias, e até 8cm para as facas maiores).      Lembre-se também que algumas facas precisam entrar na máquina um pouco na diagonal, o que vai ‘’roubar’’ mais um pouco da área de corte da máquina. Portanto se seu produto tem, por exemplo: 30x40cm (faca média), pegue a ‘’largura’’ de 30cm, some mais 4cm (30+4=34cm) ,  em seguida procure em nossa lista de máquinas um modelo que aceite essa medida, neste caso seria uma um pouco maior, uma com 40cm de boca, ou seja, uma P4 ou uma P40, no mínimo. 

Outro exemplo: uma P70 manual poderá usar uma faca cuja ''madeira''  não ultrapasse ''70cm de largura'' , mas como o comprimento é livre, a faca  pode ter 90cm, um metro ou mais de comprimento, basta ir girando a manivela que a faca vai passando e cortando até terminar.  As máquinas relacionadas com o comprimento de corte ‘’livre’’ , não são fornecidas com uma base para as facas, proporcionando essa liberdade no comprimento nas facas.

As máquinas de acionamento manual, são mais silenciosas, seguras, de baixo custo, indicadas para quem tem pouco capital inicial,  trabalha em apartamentos ou tem crianças por perto, mas não são muito produtivas, cortam até 300 peças por hora. As máquinas manuais com opção de acionamento elétrico, são um pouco mais produtivas que as manuais, mas ainda não são indicadas para trabalhos pesados, servindo bem para pequenas tiragens em cartão, papelão, tecidos, E.V.A e outros, mas tem um preço bem atrativo. Cortam por volta de 500 peças por hora, dependendo da faca e do produto, Se optarmos por facas múltiplas a produção sobe consideravelmente.

As máquinas da linha industrial são indicadas para quem não quer encontrar limitações em seus trabalhos, alta qualidade de corte e alta produção, por volta de 700 peças por hora em todos os materiais já descritos e ainda Eucatex, solados em couro ou borracha para calçados, caixas de papelão sem restrições etc...

Finalizando temos uma linha de três modelo: P120T (com boca de 1200mm), 145T (com boca de 1450mm), 170T (com boca de 1700mm) e P200T (com 2000mm de boca). São modelos muito simples, mas de extrema robustez, toda em tubos 80x80mm, estrutura principal em chapa de 19mm cortada a Plasma ou Oxicorte, motor WEG com 3hp, rolamentos e eixos com 80mm de diâmetro, cilindros com 220mm de diâmetro, sendo o superior com uma cobertura de Puliuretano (uma espécie de borracha dura) que a habilita a cortar grandes formatos em papelão ondulado, o que resulta em um excelente custo benefício. Portanto, são vários os itens a se levar em consideração para se efetuar uma escolha correta. Temos experiência em recomendar o modelo correto para cada tipo de utilização, por exemplo: o modelo P100 (manual) é destinado para trabalhos leves, mas de grande formato e com pequena produção e ainda assim com baixo investimento.

Para quem quer um pouco mais de produção e pode investir um pouco mais temos a P100E (elétrica). Para quem quer trabalhar com materiais mais ‘’pesados’’(caixa de papelão para pizza, frutas, esfiha, bolos, doces, cortar couro, borracha, etc..) temos a linha semi-industrial nos modelos: P60F, P80F e P100F, que aliam a resistência mecânica a uma boa produção. Temos reservada, para a indústria com maiores exigências técnicas e funcionais a nossa linha industrial, que dispõe dos modelos: P600, P800, P1000, P1000F e P1200F. São construídas de forma robusta utilizando materiais de alta qualidade, chassi em tubo 80x40mm, estrutura principal em chapa de 12mm cortada a Plasma ou Oxicorte, demais chaparia em 2mm, eixos e rolamentos com o diâmetro de 50mm, cilindro inferior com 220mm de diâmetro, cilindro superior em Nylon diâmetro 180mm com alma em aço 1045 com diâmetro de 100mm, resultando em um conjunto muito resistente e de alta durabilidade. A prancha onde se fixam as facas de corte, tem acionamento mecânico, dispensando a intervenção do operador, resultando em mais segurança e produtividade. Voltar

QUAL É A PRODUÇÃO?

A produção depende de dois fatores: do tipo de máquina escolhido e principalmente da ''vontade'' do operador. Por exemplo, um modelo manual, depende da ação humana, portanto depende da boa vontade de manter um ritmo no trabalho. No caso de um modelo elétrico não dependemos disso. Mesmo assim, existirá um fator humano, pois as máquinas são ''alimentadas '' manualmente, e esse fator é o que mais influencia na produção das máquinas. Exemplo: uma máquina elétrica demora cerca de 3 segundos para cortar toda a extensão de uma faca média, (uma máquina manual demoraria o dobro), portanto a diferença é de 3 segundos a mais.    

     
Temos notícias de clientes que tiram próximo de 300 embalagens por hora e que gostariam de tirar mais, mas observem que a cada ''60 minutos'' uma máquina passa apenas 15 minutos ''cortando'' e os outros 45 minutos ficam reservados para o trabalho de colocar a matéria prima sobre a faca e depois tirar o material já cortado, o que daria 9 segundos por operação. (aí está a causa da baixa produção de um equipamento). Um operador comprometido com a produção diminuirá o tempo de colocar e tirar a matéria prima, elevando a produção mesmo em máquinas manuais. Acelerar a velocidade da máquina não chega a interferir muito na produção, treinar um bom operador, sim. Voltar

 

É PRECISO FAZER CURSO?

Não, as máquinas são de fácil operação, dispõem apenas de dois manípulos que se prestam para efetuar a regulagem de pressão que será necessária para se realizar o corte, são regulagens independentes, uma de cada lado do cilindro de contra corte, são regulados diferentemente de acordo com o tipo de faca que está sendo usada e para compensar o desgaste natural do cilindro de contra corte, para que assim se consiga cortes e vincos com perfeição. Voltar

 

COMO SE FAZ A REGULAGEM?

É muito simples, coloca-se a faca de corte e vinco em posição e um pouco na “diagonal” para se obter um corte suave e vincos uniformes, coloque uma folha de papel sobre a faca, efetue o corte (girando a manivela ou acionado o motor), observe se houve um bom corte por igual, mas se algum dos lados apresentou falha no corte, gire apenas alguns graus no sentido horário o manípulo correspondente ao lado que apresentou problemas, repita a operação até que não se apresentem mais pontos falhos. Recomendamos agora que se “marque’’ os dois manípulos de forma semelhante, com uma etiqueta ou um pedaço de fita na posição que encontramos a melhor regulagem, pois daí em diante não serão mais necessárias novas regulagens, apenas ligeiras correções para cada tipo de faca e material. Podemos só agora colocar na máquina o material que realmente será cortado. Voltar

 

COMO SE FAZ A MANUTENÇÃO?     

A manutenção se limita a algumas gotas de óleo na corrente quinzenalmente (no caso de modelos elétricos), e anualmente verificar o correto estiramento da corrente. (NÃO UTILIZAMOS CORREIAS E POLIAS POR SEREM FOCO DE PROBLEMAS, EVITE-AS). De acordo com o ritmo de trabalho, do material a ser cortado e do cuidado do operador mantendo as regulagens sempre corretas, um passe (retífica) no rolo de Nylon superior se fará necessário, podendo variar em intervalos de 3 a 12 meses (tal serviço é gratuito em nossa fábrica). Nos modelos menores com a opção de refil de tubo de PVC no cilindro de contra corte, a manutenção consiste em substituí-lo quando se apresentar muito desgastado e estiver dificultando o corte. (ATENÇÃO: NUNCA lubrifique as máquinas de acionamento manual, pois podem “patinar’’ e perder o poder de movimentar as facas, obrigando a desmontagem e lavagem das peças eliminando os vestigios de óleo). Voltar     

     

COMO FAÇO PARA ENCOMENDAR UMA MÁQUINA E QUANDO ELA VEM?

Basta preencher um contrato que lhe enviaremos por fax, correio ou e-mail e nos passar juntamente com o comprovante de depósito do sinal. O prazo de entrega deverá ser de 10 a 30 dias, dependendo do tamanho da máquina, podendo ser imediato se o modelo constar em estoque. Normalmente depois que é feito o sinal de 40%, é dado o início da montagem da máquina, serão agregados a ela todos os detalhes combinados no ato do fechamento, como a tensão elétrica de instalação, o tipo de motor, o modo de acionamento e a cor da máquina. (a cor padrão é cinza médio texturizado com a carenagem na cor laranja brilhante). A pintura é ‘’eletrostática a pó’’ e curada em forno a 200°c para maior durabilidade. Voltar

 

E SE EM BREVE TIVER QUE TROCAR POR UM MODELO MAIOR?

Sua máquina Polymak usada sempre será aceita como parte de pagamento na troca por um outro modelo maior novo, seu modelo usado sempre será avaliado em 50% do valor atualizado do mesmo modelo novo. Voltar

 

TEM GARANTIA?

  • Os modelos manuais têm dois anos de garantia;
  • Os modelos da linha industrial e semi-industrial tem um ano de garantia;
  • Garantia estrutural de 5 anos;
  • O motor (marca WEG) tem dois anos de garantia de fábrica. Voltar

 

O QUE SÃO FERRAMENTAS DE CORTE?

As facas são ferramentas de corte feitas de lâminas de aço afiado e curvadas seguindo um desenho determinado pelo cliente, que são cravadas em uma base de madeira que lhe dará sustentação. Fazemos os desenhos e projetos sem custos e nosso preço de venda das facas são competitivos no mercado. Quanto aos preços, variam de acordo com a sua complexidade. Sua durabilidade é indeterminada, só estragam se for por descuido ou mau uso. Qualquer modelo de máquina corta qualquer tipo de material de média dureza, já os modelos industriais e semi-industriais cortam materiais de durezas mais elevadas e em escala industrial destinadas a indústria pesada. Voltar

 

E AS FERRAMENTAS DE CORTE, QUEM FAZ?

As facas são feitas sob encomenda e seu preço é de acordo com a complexidade do desenho que você escolher, portanto quanto mais complexo o desenho, mais tempo demora a sua confecção, elevando seu valor. Nós temos centenas de modelos de desenhos para facas para corte de E.V.A., embalagens, brindes etc. em nossos computadores, modelos os quais iremos disponibilizando de acordo com as suas necessidades. Não enviamos arquivos por e-mail ou CD, um catálogo acompanhará a máquina. Teremos também grande prazer em ajudar a desenvolver seus próprios modelos de embalagens ''sem custos adicionais '' (contanto que nos seja encomendadas as ferramentas de corte do mesmo projeto). Caso a opção tenha sido um fornecedor de facas em sua região, ‘’exija qualidade’’ pois a durabilidade de seu investimento depende da qualidade dos materiais empregados na confecção das facas, e lembre-se que uma faca mal desenhada dará origem a embalagens tortas, feias e de pouca aceitação em nosso mercado cada vez mais exigente. Sempre desconfie de produtos ‘’barateiros’’. Voltar

 

QUANTO TEMPO DEMORA PARA FAZER AS FACAS?

O prazo de produção é de 48 horas em média, mas lotes grandes podem demorar até uma semana. Voltar

 

AS FACAS ACOMPANHAM AS MÁQUINAS?

Não. A nossa empresa só oferece aos nossos clientes um produto com preços justos, coerentes com a qualidade que estão adquirindo, não oferecemos facas ''de brinde'' cujo preço já esteja agregado ao preço dos equipamentos, oferecemos sim ‘uma boa assistência’, que é de um valor inestimável a quem está começando, tanto no desenvolvimento de novos produtos como na solução dos problemas de corte, comuns a quem está iniciando seu novo negócio, pois fabricamos há 10 anos a maior linha de máquinas de corte e vinco do país, e ainda temos 26 anos de experiência produzindo facas com qualidade aos mais diversos ramos de atividade, desde grandes multinacionais, aos pequenos iniciantes. As facas encomendadas juntamente com a máquina poderão gozar das mesmas facilidades de pagamento e descontos. Voltar

 

COMO FAÇO PARA ENCOMENDAR AS FACAS?

Ao encomendar as facas para embalagens do catálogo de nosso site, ou outros modelos, além de nos informar as sua dimensões, que são seu comprimento, sua largura e altura, também é importante especificar o tipo de papel que será cortado, se é para papel fino (sacolas e envelopes), cartão duplex (caixas em geral), cartão Paraná (caixas encapadas) ou papelão ondulado (caixas para transporte e pizza), pois os detalhes de dobradura são diferentes em cada  caso, a título de orçamento o preço não varia, basta nos passar as medidas dos corpos, pois o cálculo do peço é feito pela área total da embalagem aberta, que se obtém pela soma dos lados da embalagem. Voltar

 

QUAL O PREÇO DAS FACAS?

Como já citamos, o preço das facas depende do modelo, do tamanho escolhido e da complexidade desejada nela, escolha os modelos e nos informe, juntamente mande as dimensões do produto que escolheu (comprimento, largura e altura de ‘todas’’ as  embalagens que escolheu), ou o tamanho dos produtos em EVA, que teremos prazer em cotar. Atenção: Não existe tamanho padrão para embalagens, a variedade de utilizações é muito grande, um determinado modelo pode embalar desde um bombom a um panetone, de uma carteira a uma camisa e de uma garrafa a um batom, basta mudar duas dimensões. Voltar

 

ONDE CONSIGO A MATÉRIA PRIMA?

Cada segmento tem um tipo de matéria prima e suas melhores fontes, fornecemos uma lista de fornecedores e podemos dar alguma orientação na busca por outros, mas os melhores fornecedores surgirão com uma pesquisa em sua região. Sites de busca tem se mostrado uma excelente fonte. Voltar

PARA TER UMA NOÇÃO DO PREÇO DAS FACAS:

Caixa para cartões .........................................................................................................R$ 173,60
Imã para geladeira com seis na faca, peça simples ..................................................................R$ 173,60
Caixinha coração para 1 bombom ........................................................................................R$ 88,00
Forminha para 1 docinho, a partir de ...................................................................................R$ 66,40
Quebra cabeças, por peça ................................................................................................R$ 28,40
Envelope para convite ....................................................................................................R$ 257,60
Chinelo de EVA descartável ....1 pé ...................................................................................R$ 122,00
Chinelo tipo Havaianas .............1 pé ................................................................................R$ 122,00
Caixa para pizza 25cm, brotinho ou pizza doce, T+F separadas ..................................................R$ 433,70
Caixa para pizza 35cm, pizza padrão ou pizza doce, T+F separadas .............................................R$ 501,50
Letras e números até 7cm de altura ..................................... cada ........................................R$ 33,90
Tamanho 25cm , papelão 36X77 ...............brotinho ou pizza doce ............................................R$ 726,00
Tamanho 30cm , papelão 41X87................promoção ou pizza doce ..........................................R$ 813,00
Tamanho 35cm , papelão 46X92................pizza padrão ou pizza doce ......................................R$ 948,60
Tamanho 40cm , papelão 51X97................pizza família .........................................................R$ 1.016,40
Tamanho 45cm , papelão 66X102..............pizza gigante 12 pedaços .........................................R$ 1.084,00
Tamanho 50cm , papelão 61X107..............pizza gigante especial .............................................R$ 1.152,00

 

Preços aproximados, podem variar de acordo com o tamanho e a complexidade. Voltar

 

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO PARA FACAS:

  • A Vista com 10% de desconto, sendo 50% de sinal + saldo na saída após emissão da NFe;
  • 3x sem juros,  ENTRADA + 30 e 60 dias, no boleto ou cheque;
  • Cartão de crédito em até 12x (4% ao mês);
  • Cartão de crédito em até 3x sem juros;
  • Parcelado pelo PagSeguro direto no site em até 18x;
  • Cartão BNDES em até 48x;
  • Prazo de entrega, depende da quantidade de facas no pedido, vai de 2 a 10 dias, a contar da data da compensação do sinal.

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO PARA MÁQUINAS:

  • A vista desconto de 10% , sendo 50% de sinal + saldo na saída após emissão da NFe;
  • A prazo sem juros, sendo 40% de sinal,  mais saldo em 4x , 30, 60, 90 e 120 dias da emissão da nota fiscal de saída;
  • Cartão de crédito em até 12x (4% ao mês);
  • Cartão de crédito em até 3x sem juros;
  • Parcelado pelo PagSeguro direto no site em até 18x;
  • Cartão BNDES em até 48x;
  • Prazo de entrega de máquinas é de 20 a 40 dias da data da compensação do sinal, modelos menores quase sempre temos a pronta entrega, mas pode depender de disponibilidade de estoque;
  • Garantia estrutural de 5 anos;
  • Garantia de motor (Weg , Hercules ou Voges) e redutor de 2 anos.

Quem preferir aproveitar o desconto da condição ‘’a vista’’, o sinal será de 50% do valor, e o saldo poderá ser pago quando a mercadoria chegar no destino, mas vai depender do cadastro, caso não seja aprovado, não terá problema, o saldo pode ser pago na data de saída do equipamento, e a entrega após a liberação do valor depositado.  Voltar

 

PRAZO DE ENTREGA:

O prazo de entrega depende diretamente  da complexidade do modelo de máquina escolhida e da nossa disponibilidade de estoque, que pode ir de um dia a até trinta dias para a finalização do solicitado equipamento. Consulte o modelo escolhido. Voltar

 

ENVIO E FRETE:

O comprador é que escolhe a melhor forma de envio das encomendas, que podem ser, por transportadora, empresa de ônibus, correio PAC ou Sedex. O custo e a viabilidade de cada uma das opões de envio depende do tamanho total da embalagem, do peso e do valor da nota fiscal, fatores que ainda podem variar se tiver encomendado algumas facas.

Pelas grandes variações de valores de fretes pelo país, não temos como embuti-lo no preço, seria injusto para muitos, portanto ele não compõe o valor do produto, ficando a cargo do comprador.

Assim que recebermos seu cadastro, faremos algumas cotações para encontrar o menor valor para o frete, também cotaremos com alguma transportadora que já conheça ou tenhapreferência.

Caso vá por transportadora, elas exigem o CEP e o CPF ou o CNPJ do comprador para realizar as cotações. Tendo problemas de cadastro, eles exigem o pagamento do frete antecipado, então é só nos passar o valor do frete para nós  repassemos a eles na hora da coleta dos produtos. Voltar

EXEMPLOS DE UM NOVO NEGÓCIO

 

MONTANDO UMA CARTONAGEM PARA CAIXAS PARA PIZZA OU CAIXAS EM PAPELÃO ONDULADO:

Preço das facas para caixas para pizza, tamanhos oficiais:

Para quem estiver estudando o ramo de caixas para pizza, segue abaixo o tamanho do papelão onda B a ser usado nas caixas, já foi considerado uma folga de 8mm de sobra de cada lado.

Tamanho 25cm , papelão 36X72 ...............brotinho ou pizza doce ...........................................R$ 813,00
Tamanho 30cm , papelão 41X82................promoção ou pizza doce ..........................................R$ 881,00
Tamanho 35cm , papelão 46X92................pizza padrão ou pizza doce ......................................R$ 948,60
Tamanho 40cm , papelão 51X102...............pizza família ........................................................R$ 1.016,40
Tamanho 45cm , papelão 56X112...............pizza gigante 12 pedaços ........................................R$ 1.084,00
Tamanho 50cm , papelão 61X122...............pizza gigante especial ............................................R$ 1.152,00

Curso grátis de serigrafia , acesse www.fazfacil.com.br/artesanato/serigrafia_curso.html

As facas para  ''cada tamanho de pizza''   são compostas de um jogo de duas facas, uma com duas tampas e a outra com dois fundos. Não é viável unir tampa e fundo em uma mesma faca, pois ao se cortar as ‘’tampas’’ o papelão deverá ser colocado sobre a faca com a face branca para cima, e no caso de ‘’fundos’’ com a face branca para baixo.

Embora seja perfeitamente possível, também não é viável fazer facas individuais, só uma tampa em uma faca e só um fundo em outra faca , pois limitaria a produção, encarecendo o custo unitário de cada caixa, dificultando a venda por não alcançar o preço da concorrência que trabalha com facas duplas.

O papelão é um material que vinca e dobra muito bem do lado que recebeu a pressão do vinco da faca, mas para o outro lado, ou seja, ao contrário, ele dobra com dificuldade e sem precisão.  As pizzarias querem agilidade na montagem das caixas, qualquer dificuldade ou problema com as travas ou dobras eles devolvem o pedido.

Já fizemos, facas com a tampa e o fundo juntos, mas foi para quem usa o papelão ondulado  ''com as duas faces brancas'' , desaparece o problema com as dobras, mas o problema seria com o custo do papelão,  por ser bem mais caro, pode encontrar dificuldade de colocação no mercado,  em virtude de  ficar mais caro que o produto do concorrente, com apenas uma face branca.

Caso queira diminuir o investimento inicial, podemos fazer as facas com apenas uma peça, e deixaremos espaço na madeira da faca para fazermos a segunda peça quando achar necessário. Outro ponto é fazer apenas as facas que realmente vai usar, que são as 25 e 35cm duplas e as 30 e 40cm com uma peça só, ou nem fazer.... pois são muito raras de sair, aguarde entrar algum pedido para então solicitar as facas.

A máquina ideal para a fabricação de caixas para pizza é o modelo P60F pelo custo benefício. Mas caso junto com as caixas para pizza tivesse que fazer caixas maiores como as de bolo, garrafas, frutas ou embalagens em geral e outras, opte pelos modelos P80F ou P100F. Mas se o problema for custo opte pelos modelos P60E ou P80E, pois já seriam um bom começo. Embora não seja muito produtivo, quem quiser optar por uma ‘’máquina manual’’ para a fabricação de caixas para pizza e outras embalagens grandes, temos para oferecer os modelos P60, P70, P80 e P100, manuais. Todas podem receber acionamento elétrico no futuro.

Quanto à hora da impressão, não existem muitas opções, o processo mais produtivo é a ''roto-gravura'', que é feita em uma máquina constituída de dois rolos, no superior é aplicado um carimbo de borracha que ficará girando impregnado de tinta que vem de um tinteiro. Ao girar irá carimbar as folhas de papelão que estarão passando entre os rolos, se o trabalho tiver duas ou mais cores complica ainda mais, pois ou se adquiri uma máquina com duas ou mais ''baterias de cores''  ou se deverá passar o trabalho 'várias vezes' na máquina, cada passada imprimirá uma cor, e o maior problema é o registro das cores, que deverão encaixar perfeitamente umas as outras, a fim de formar a estampa  pretendida. Como já dissemos as roto-gravadoras são as mais produtivas , mas são máquinas caras e de difícil regulagem para quem está começando.

A outra opção é o velho SilkScren, de mão de obra trabalhosa, mas muito simples de se aprender e barato pra se trabalhar , o registro é fácil e rápido, e a qualidade da impressão é bem superior. O Ofsete  tem sido usado quando se visa alta qualidade de impressão, mas encarece muito o custo, pois só começa a compensar em grandes tiragens, acima de 10mil impressões iguais e para o mesmo cliente.  Como os pedidos semanais são pequenos,  parte desse material (já pago) ficaria estocado, aguardando entrar um novo pedido, coisa meio arriscada para os dias de hoje. Já houve especulações com impressoras Injet, mas a improdutividade e os altos custos das tintas  inviabilizaram as tentativas.

Embora ainda caríssimas, estão entrando no mercado (vindas da china) máquinas de impressão rotativas que usam carimbo de sairel (parece um silicone) de alta qualidade, similares as roto-impressoras que já vimos, mas repaginada e modernizada. A sua grande  vantagem é que a impressão tem uma qualidade 90% do ofsete e podem imprimir diretamente sobre o cartão ou papelão sem amassa-lo. O silk por quadricomia, usado em camisetas, consegue resultados quase fotográficos. Usar uma tela fina, uma tinta diluída corretamente e um fotolito feito por quem entende, farão toda a diferença para se obter mais qualidade na impressão. 

Sobre a produção de caixas redondas para pizza, não produzimos os equipamentos. Mas basicamente é preciso ter uma maquina de corte e vinco e facas, para cortar os discos em ‘’cartão Paraná’’, depois eles deverão ser umedecidos e colocados  manualmente em uma outra máquina que é uma pensa térmica, que vai moldando as tampas lentamente uma a uma, de um lado da máquina saem as tampas e os fundos do outro.

O custo da máquina, a complexidade da mão de obra da troca dos moldes e o alto custo da energia elétrica consumida pelas potentes resistências elétricas que a aquecem, teem inviabilizado o custo de sua fabricação, tornando as caixas oitavadas a preferência da maioria dos consumidores. Voltar

 

IMÃ DE GELADEIRA:

Embora não notarmos, a geladeira que temos em casa e as presentes em todos os lares são uma lousa, um pequeno outdoor, um expositor, onde encontramos desde lembretes a didáticas letras magnéticas formando palavras e mensagens da garotada, encontramos lá o providencial telefone da farmácia, da água, da floricultura, do gás, do motoboy, do encanador, da padaria, do açougue, da pizzaria, do petshop e muitas outras utilidades do nosso dia a dia. Quem não estiver lá fará menos vendas, isso é fato, e o mercado já se despertou disso.

Até o ramo de festas, foto-produtos e brindes já usam esse espaço aberto que temos para divulgar seus eventos a lembrar da festinha que promoveram. Essa área é tão vasta e ainda pouco explorada, pois só uma pequena porção dos estabelecimentos tem investido nisso, por falta da oferta de um produto que vá de encontro com o seu perfil.

Sua produção é muito fácil, antigamente era apenas uma folha de A4 impressa em impressora injet (normal) e colada em uma manta magnética, era cortada com um estilete em pequenos retângulos, e pronto.

Hoje esse trabalho pode ser impresso em modernas impressoras a jato de cera, Laser, ofsete ou papel fotográfico, pode ser laminado a frio ou a quente para brilho e proteção da imagem. Os trabalhos em plástico PVC podem ser impressos em silkscren e depois termo- moldado, que daria um efeito 3D à peça. Qualquer que seja a opção, o produto ainda pode receber um recheio de E.V.A. colorido, ou seja, uma camada entre o material impresso e a manta magnética, o que daria um charme ao imã. Por falar em E.V.A. vale lembrar dos lindos bonequinhos, flores, letras e outras lindas peças possíveis de se fazer com esse material e depois de aplicado pequenos imãs, tornam-se lindas lembrancinhas e brindes.

Nossas máquinas e facas vieram para viabilizar cortar esses imãs em formatos cada vez mais criativos, podem ser quadrados com os cantos arredondados, oval, redondos, em forma de patinha de cachorro, osso, chapéu de pizzaiolo, galão de água, botijão de gás, moto, caminhão, carro, flor e muitos outros formatos personalizados a cada cliente.

Resumidamente o processo de fabricação é assim, com o modelo escolhido pelo cliente e a arte aprovada, é hora de fazer a montagem das imagens para impressão e confecção da faca, nós orientamos essa montagem de modo que se tire e melhor proveito da matéria prima e já deixamos registros importantes para a hora do corte, onde a precisão é muito importante. Um trabalho bem pensado antes facilita muito as etapas do processo. Não temos custos para essa preparação, e a faca, dependendo da complexidade, tem custo médio de mercado.

Feita a impressão, chegou a hora do corte, como o trabalho foi bem pensado anteriormente, vai ser fácil. Basta aplicar na madeira da faca os encostos da folha para fazer o registro, usando uns quadradinhos de E.V.A. de 10x10x10mm colados nas marcações que já deixamos na madeira da faca na ocasião do nosso desenvolvimento. Esses encostos vão fazer com que a folha seja colocada sobre a faca sempre na mesma posição, resultando em um corte preciso.

Outros detalhes específicos para cada tipo de material ou sistema de impressão serão acertados na ocasião dos pedidos. Voltar

 

PRODUZINDO FOTO-PRODUTOS:

PRODUZINDO FORMINHAS, EMBALAGENS PARA FESTAS E FOTO-PRODUTOS:

Nossas máquinas estão sendo largamente utilizadas para a produção de quebra cabeças, lembrancinhas e porta fotos em magneto, caixas promocionais tipo cubos com fotos, calendários, chapeuzinhos de festas com imagens, bolsinhas e maletas para kit surpresa, forminhas para doces, caixas para cupcakes e bem casados, etc.

Para quem pretende trabalhar nessa área recomendamos os nossos modelos Polymak P3, P4 ou P5, manuais ou elétricas. Estes são os modelos mais usadas para esse fim. Escolha de acordo com o tamanho do produto que pretende produzir.

Consulte no site em MÁQUINAS outros modelos de máquinas que poderão melhor lhe atender.

Para ter uma base do preço das facas:

Caixa para cartões de visita................................................................R$ 173,60
Imã para geladeira com 6 na faca, peça simples........................................R$ 188,00
Caixinha coração para 1 bombom ..........................................................R$ 92,00
Forminha para 1 docinho, a partir de .....................................................R$ 51,00
Quebra cabeças, por peça média 3x3cm..................................................R$ 29,00
Envelope para convite 10 x 15cm ........................................................R$ 258,00
Caixa para cupcake 8x8x8cm...............................................................R$ 247,00
Wrapper grande simpes.....................................................................R$ 146,00
Wrapper pequeno simples..................................................................R$ 123,00

Preços aproximados, que podem variar de acordo com o tamanho e a complexidade.
Consulte outros modelos com preços no site em CATÁLOGOS.
Produzimos as facas sob encomenda, mande seus modelos exclusivos para cotação.
Voltar

 

PRODUZINDO CHINELOS EM BORRACHA MICROPOROSA:

SOBRE AS MÁQUINAS: No momento de decidir o modelo de máquina ideal para a montagem de sua fábrica de chinelos, a decisão só vai depender do seu limite de investimento disponível. É claro que uma máquina maior vai dar mais conforto e agilidade na produção, pois o operador não vai ter que ficar se preocupando com as limitações de quem optou por uma máquina menor. Nada impede que sua primeira máquina seja uma PC1 manual, PC1E elétrica, PC3 manual, PC3E elétrica, (são os modelos mais recomendados para a fabricação de chinelos).  Embora pequenas são muito robustas e podem cortar com facas menores ou múltiplas, formando um bom conjunto econômico e produtivo.

Para quem já pensa em uma produção verdadeiramente industrial, poderá optar pelos modelos P40 manual , P40E elétrica, P60F ou P120T. Veja no nosso site em MAQUINAS suas características e valores em PREÇOS.

Com a recente oferta de borrachas mais grossas no mercado as maquinas Polymak PC1 , PC1E, PC3 e PC3E passaram a ser as mais indicadas para iniciar a fabricação de chinelos, pois seu rolo é super dimensionado, evitando a deformação dos cortes. O modelo P2 , dimensionada a materiais de menor espessura, que aparece no vídeo mais antigo que temos no nosso site, corta bem as borrachas mais duras, porem mais finas. Caso o corte de borrachas de maior espessuras sejam feitos nela, poderão apresentar algumas deformações nas laterais. Por isso a recomendação aos modelos citados acima.

Nosso mais recente LANÇAMENTO, o modelo ECONÔMICO Polymak PC1, por ter uma largura menor, não opera com facas de pares, cortando com maior facilidade facas simples, compostas de apenas um pé. Isso não impede que sejam solicitadas facas múltiplas, ou seja, com dois até cinco pés em uma mesma faca, cortando 5 pés em cada operação, elevando o nível de produção a mais de 150 pares por hora (veja nosso vídeo no site) . Excelente produção esta, só alcançada pelos modelos de nossa produção já citados acima. Temos ainda para esse modelo a opção ELÉTRICA, nossa PC1E , que trará ainda mais conforto ao operador e tornará ainda mais prazerosa a produção de chinelos. Este modelo ainda tem a vantagem de ter a fresadora de furos acoplada a ela, reduzindo o espaço destinado ao seu novo negócio.

Nossas máquinas PC3 e PC3E permitem cortar borrachas utilizando facas compostas por um par de solados, um ao lado do outro e invertidos para maior economia de borracha, dessa forma se economiza cerca de 20 a 25% da borracha, e dando muito mais produção. Também podemos oferecer facas com apenas um pé, ou múltiplas com até três pares por faca, como pode ser observado em nosso vídeo.  As facas que produzimos são do tipo gráfica (somos fabricantes, e não revendedores), que utilizam lâminas mais afiadas e de alta durabilidade. Não deixam aquelas rebarbas constantemente vistas em cortes utilizando facas para Balancim e usadas em máquinas de acionamento ‘hudráulico/manual’ , principalmente quando o par é cortado utilizando-se uma faca com um único pé, colocando-se uma borracha sobre a outra, para serem cortadas duas placas juntas, repare na péssima qualidade do corte resultante desse procedimento. Fique atento. 

Outra vantagem dos modelos PC3 e PC3E, é que podemos alimentar a máquina com a borracha cortada em faixas mais largas, da largura do par, diminuindo o desperdício de material e reduzindo o penoso trabalho de retalhar toda a placa de borracha em pedaços muito estreitos. Reparem que quando a borracha é cortada em tiras estreitas, para caber apenas um pé de cada vez, haverá um grande desperdício de borracha na região do calcanhar, gerando um produto (chinelo) mais caro.
Outro fator importante à produção, é a forma de acionamento dos equipamentos. Fabricamos 43 modelos de máquinas de corte e vinco, das quais se destacam os modelos acima já citados, para a fabricação de chinelos, corte de borrachas e similares. Sendo que, para efetuar um corte, nossos modelos manuais necessitam de apenas uma média de seis (6) voltas em uma manivela, para o corte de um par de chinelos. Verifique que em alguns modelos hidráulico/manuais, são necessárias de 15 a 30 golpes de alavanca.

 Temos também outra facilidade a ser considerada, mossas máquinas de corte, adquiridas com acionamento manual, caso seja o desejo do cliente, poderão ser equipadas posteriormente com acionamento elétrico, não tendo a necessidade da troca da máquina. O seu custo, hoje ficaria pelo custo de apenas R$ 1.680,00.
Nossa maquina elétrica, PC3E dispensa comentários, basta assistir nosso vídeo a avaliar a sua produtividade superior.

A DIFERENÇA  entre as duas linhas é: A PC3 tem 30cm de boca, podendo cortar um par por vez , a PC1 tem apenas 15cm de boca, cortando apenas um solado por vez. Mas ambas poderão receber facas múltiplas que aumentarão em muito a produção.  A PC1 já vem com a fresadora de furos acoplada. A PC3 necessita da compra de uma fresadora PFR profissional, que é mais produtiva.  A PC1 já vem com 6 facas de 1 pé a sua escolha. A PC3 vem sem facas, que deverão ser adquiridas a seu gosto. Ambas acompanham brindes e colocadores de tiras.

O nível de nossos equipamentos é industrial, portanto são equipamentos separados , próprios para uma produção mais acelerada , alcançando próximo  de mil pares ‘’cortados’’ por dia.           

PRODUÇÃO: Cortam no mínimo 150 pares por hora, , consulte-nos.

SOBRE AS FACAS: As facas dos chinelos podem ser feitas com quantos pés ou pares quiser, pode cortar de um em um, ou fazer uma faca múltipla com várias aplicações. Como já citamos, nossos produtos não são oferecidos em conjunto. Sendo assim oferecemos as facas de corte também de forma separada. Poderão ser solicitadas de acordo com suas necessidades. Cada pé tem o valor de R$ 123,00.  O par de cada número sai por R$ 246,00. A grade que os grandes fabricantes tem a disposição nas lojas é composta de 11 números, que vão do 23/24 ao 43/44. Também temos a disposição  números a partir do 17/18. Caso sejam adquiridos todos os 11 números, um vai de brinde, totalizando o custo por todas as 11 numerações o valor de R$ 2.460,00.   Temos informações que algumas empresas oferecem apenas poucos números (por volta de 5 ou 6) e facas com apenas um só pé. Isso não é correto, pois ilude o consumidor que com apenas poucos números conseguirá atender o mercado, obrigando o consumidor a realizar outra compra posterior para completar a grade, gerando outros custos não previstos na compra principal. Para efeito de comparação, nós oferecemos como ideal para uma produção básica e aceita pelo mercado, o total de 22 pés (11 pares) em comparação de apenas 5 ou 6 pés oferecido por outras empresas.  Como se sabe, produtos incompletos, realmente podem custar um pouco menos.  Caso seja solicitado, poderemos fornecer as facas com apenas um pé, somando o conjunto de 11 números o valor de R$ 1.230,00.

SOBRE AS FRESADORAS: Para a montagem de uma fábrica de sandálias, personalizados ou promocionais, qualquer de nossas máquinas citadas acima  cortarão as borrachas e já farão os furos usando as facas que produzimos.

FRESANDO OS FUROS: Depois do corte dos solados dos chinelos, é hora de ‘fresar’ os furos para criar o rebaixo para acomodar a trava das tiras. Nossa Fresadora de Furos  MODELO PFR dispõe de um silencioso e potente motor de alta rotação, 2.700rpm, ligado a um dispositivo abrasivo, o que garante um perfeito acabamento dos furos, não produzindo rebarbas. Também dispõe de regulagem de profundidade se adequando com perfeição as travas das tiras.  Outras empresas ‘’escondem’’ dentro de seus equipamentos, pequenas furadeiras comuns, de qualidade duvidosa, e as equipam com rudimentares brocas para madeira ou algum dispositivo raspador, resultando em um ruidoso dispositivo de desbaste dos furos, com um acabamento precário e repleto de rebarbas, com pouca precisão na profundidade e centralização, o que pode piorar o aspecto do solado e desvalorizar o produto final.  Observe esses detalhes na hora da sua escolha.

Outros fabricantes instalam em seus equipamentos, motores não especificados para esse ritmo de trabalho, sofrendo superaquecimento e ‘queimando’ com poucas horas de trabalho. Consulte sempre, antes de comprar sua fresadora, quantas horas ininterruptas os equipamentos poderão trabalhar com segurança. Exija garantias por escrito. Nossas fresadoras são dimensionadas para isso, podendo trabalhar por toda a jornada diária de trabalho sem paradas para resfriamento. Exigência básica para uma categoria verdadeiramente industrial.

FRESANDO AS LATERAIS: Agregar valor ao produto final pode ser um fator primordial ao sucesso se seu investimento. Para quem pretende fazer a personalização dos chinelos, com a aplicação de Strass, miçangas, apliques em couro, cordinhas de fibras naturais,  ou fibras naturais para conseguir um efeito rústico, agregando beleza e valor ao produto.   Dispõe de varias regulagens de altura e profundidade da fresagem, necessidade essa para suprir as diferentes espessuras dos solados e diferentes tipos de Strass e apliques. Também com motor bivolt, baixo ruído e cobertura do disco, promovendo maior segurança ao trabalho. Como podemos constatar em nosso vídeo, ela fresa com precisão toda a lateral dos solados para a aplicação de uma infinidade de apliques. Podemos aplicar miçangas coloridas para sugerir alegria em chinelos infantis ou usar as cores de seu time de futebol (verde e amarelo = COPA) bastando montar um ‘colarzinho’ de pequenas miçangas e colar ao fresado. Podemos conseguir também bons efeitos aplicando também cordões coloridos ou metalizados, correntinhas metálicas, espaguetes (tubinhos plásticos) e muito mais.  Como última comparação entre ‘’nosso conceito qualidade de construir equipamentos’’, e alguns dos outros produtos oferecidos pelo mercado, nossa Fresadora Lateral PFL além de ter robustez para trabalhar de forma ininterrupta, dispõe de regulagens tanto da altura onde se quer o fresado, como da profundidade do trabalho de fresagem, se adequando aos variados tipos de solados e dos mais diferentes tipos de apliques acima já mencionados. Só nossos equipamentos dispões dessas possibilidades de regulagens e de ajustes.

Ambas tem baixíssimo consumo de energia elétrica.

PREÇO DAS FACAS PARA CORTAR CHINELOS TIPO HAVAIANAS

  • Cada pé custa R$ 123,00  (usamos madeira multilaminada Superpress e aço reforçado);
  • Faca com um ‘’par’’ de qualquer tamanho R$ 246,00. (usamos madeira multilaminada Superpress e aço reforçado);
  • São 11 números, do 23 ao 43, totalizando R$ 2.587,00;
  • Na compra dos 11 números, um par vai de brinde, saindo todos por R$ 2.460,00;
  • Podemos fornecer apenas os números que desejar.

NA COMPRA DE UMA MÁQUINA DE CORTE OU FRESADORA, ''GRÁTIS'' UM DISPOSITIVO COLOCADOR DE TIRAS, SIMPLES, FUNCIONAL E MUITO PRODUTIVO.

OUTRAS VANTAGENS: O nível de nossos equipamentos é industrial, portanto são equipamentos separados, individuais, próprios para uma produção mais acelerada , alcançando próximo  de mil pares cortados por dia. Gostaríamos também de salientar que nossas maquinas também se prestam para a produção de uma infinidade de outros produtos.  Solicitando facas no formato de flores por exemplo, também poderá cortar em nossas máquinas de cortar chinelos já citadas, florzinhas coloridas em couro ou outros materiais sintéticos para decorar as tiras, resultando em um efeito muito bonito, exclusivo e muito econômico. Outros produtos como pequenas embalagens como forminhas para doces, caixas para bombons, Cupcakes, chocolates, brindes, caixinhas surpresa, chinelos descartáveis, mousepad, chaveiros, quebra-cabeças e uma infinidade de outros produtos. Consulte em nosso site clicando em CATÁLOGOS.

LANÇAMENTO:

CONJUNTO "ECONÔMICO" PARA A FABRICAÇÃO DE CHINELOS

Maquina PC1 MANUAL com fresadora de furos acoplada + Jogo com 6 facas simples (um pé) + Dispositivo de colocar as tiras + faca chaveiro chinelinho - grátis!

TOTAL...........................................................................................R$ 3.976,00

Clique e veja o vídeo dela: http://www.youtube.com/watch?v=FOb1Y0hS3rA

 

CONJUNTO "ECONÔMICO" PARA A FABRICAÇÃO DE CHINELOS

Maquina PC1E  ELÉTRICA com fresadora de furos acoplada + Jogo com 6 facas simples (um pé) + Dispositivo de colocar as tiras + faca chaveiro chinelinho - grátis!

TOTAL...........................................................................................R$ 5.656,00

 

CONJUNTO DE EQUIPAMENTOS PARA A FABRICAÇÃO DE CHINELOS

  • Maquina PC3 MANUAL ................................................R$ 2.889,00
  • Fresadora de furos.....................................................R$ 1.230,00
  • Jogo com 11 facas duplas ............................................R$ 2.460,00
  • Dispositivo de colocar as tiras grátis .............................. Grátis
  • TOTAL....................................................................R$ 6.579,00

--Temos Fresadora lateral para Strass (PFL)...............R$ 1.230,00

CONJUNTO DE EQUIPAMENTOS PARA A FABRICAÇÃO DE CHINELOS

  • Máquina PC3 ELÉTRICA ...............................................R$ 4.564,00
  • Fresadora de furos.....................................................R$ 1.230,00
  • Jogo com 11 facas duplas ............................................R$ 2.460,00
  • Dispositivo de colocar as tiras grátis .............................. Grátis
  • TOTAL....................................................................R$ 8.254,00

--Temos Fresadora lateral para Strass (PFL)...............R$ 1.230,00

 

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO:

  • A vista com desconto de 10% , sendo 50% de sinal e saldo na emissão da NFe;
  • A prazo sem juros, sendo 40% de sinal,  mais saldo em 4x , 30, 60, 90 e 120 dias da emissão da nota fiscal de saída;
  • Cartão de crédito em até 12x (com juros do seu cartão) ou em 3x sem juros;
  • Parcelado pelo PagSeguro direto no site em até 18x (com juros);
  • Cartão BNDES em até 48x;
  • Prazo de entrega de máquinas é de 10 a 30 dias da data da compensação do sinal, mas quase sempre temos a pronta entrega, pode depender de disponibilidade de estoque.
    Garantia estrutural de 5 anos
    Garantia de motor (Weg, Hercules ou Voges) e redutor de 2 anos.
    Se as facas adicionais forem adquiridas junto com uma máquina, gozarão da mesma forma de pagamento.

          

Abaixo teremos mais dicas sobre como acertar na compra de um equipamento para produção de chinelos.

Quando se procura por produtos, em uma área em que se é inexperiente, é comum, recomendável e indispensável a comparação atenciosa entre produtos. Falaremos então das diferenças fundamentais de nossos produtos comparando com alguns ‘’modelos populares de caráter domésticos’’ disponíveis no mercado.

É preciso prestar muita atenção na forma como a informação é passada para o público, de forma completa e real ou não. Nossa empresa produz equipamentos industriais, sérios, muito produtivos e de alta durabilidade. Possuem cinco anos de garantia total, exceto o cilindro de Nylon que tem desgaste natural de uso. Como não são de nossa fabricação, os motores elétricos que empregamos tem dois anos garantidos direto dos fabricantes (WEG, Voges ou Hercules). 

Os equipamentos são oferecidos em módulos separados, da forma que a indústria necessita, possibilitando ir se equipando, de forma gradativa, adquirindo novos equipamentos de acordo com que a demanda da produção vai crescendo. Outra vantagem de serem equipamentos separados, é de possibilitar a sua utilização por um ou mais operadores, conseguindo assim maior produção. Tentaremos comparar nossos equipamentos usando dados que realmente são comprovados, usando como referência uma série de produtos similares em seu funcionamento, que são oferecidos pela Internet e outros meios.


FAZENDO CONTAS IMPORTANTES: Considerando uma conta matemática básica: para quem se propõe a produzir 150 pares/dia = 300 pés x média de 20 golpes de alavanca para o corte de cada pé, teremos em torno de 6.000  (seis mil !!!) acionamentos para apenas 150 pares produzidos. Cabe ao cliente decidir sobre a viabilidade desse tipo de acionamento.  Nossas maquinas de corte, modelos PC1, PC1E, PC3 e PC3E, cortam em média 150 pares por ‘hora’, totalizando mais de 600 pares apenas em 4 horas de trabalho. As outras, com quem mais somos comparados, de acionamento hidáulico/manual prometem no máximo 150 pares ‘por dia’. Não que 150 pares por dia seja pouco, o problema é ter de ficar ‘’o dia todo trabalhando’’ para produzir apenas 150 pares. Se pudermos ter essa produção em ‘’apenas duas horas’’ , teremos o resto do dia livre para outras atividades, o que acreditamos ser muito mais interessante.

COLOCADORES DE TIRAS: Sobre os colocadores de tiras, não faremos muitas restrições, pois o modelo escolhido vai do gosto de cada um. São geralmente dispositivos simples que deverão ser confortáveis ao operador, que permitam trabalhar sentado, não ofereçam riscos de ferimentos e que não tenham muitas peças móveis, pois essas seriam as primeiras a se desgastar e quebrar, inutilizando o conjunto. Nosso colocador é inspirado em um sistema muito simples utilizados em linhas de produção, por atenderem os requisitos anteriores citados. De tão simples e funcionais, que são cedidos como brinde, acompanhando um para cada maquina destinada a fabricação de chinelos. Seu custo separadamente é de apenas R$ 56,00.

Algumas pessoas tendem a gostar mais do colocador de tiras do tipo ‘pinça’, que não fornecemos por não ser de nossa fabricação , mas que poderão ser adquiridos pela Internet. Como brinde, em substituição ao nosso colocador, poderemos oferecer um suporte para essa pinça, já que ela vem sem suporte.

As comparações aqui descritas, não têm intenção pejorativa a nenhum equipamento ou empresa específica no mercado, apenas alerta e orienta o consumidor de que ele deve e precisa comparar produtos duráveis, e investir naquilo que lhe atender melhor, ficando a seu critério a escolha racional dos equipamentos, sem levar em consideração apenas  preços e sim seus valores.


SOBRE AS PLACAS DE BORRACHA: As placas de borracha, que custam em média R$ 65,00  se compradas em revendas ou R$ 50,00 se adquiridas diretamente dos fabricantes ou em maior quantidade (valores que poderão sofrer reajustes pelos fabricantes sem aviso prévio) , medem em média  1m x 1,6m, de onde se cortam uma média de 25 pares dando uma média de R$ 2,50 o par , as tiras custam R$ 0,50 o par, resultando R$ 3,00 no total. (a considerar embalagens, fretes e impostos a que os produtos podem estar sujeitos) Outro fator muito importante é a qualidade da borracha. Originalmente, os grandes fabricantes usam uma borracha chamada SBR, que é borracha praticamente pura que além de mais difícil de ser encontrada é bem mais cara. Das borrachas microporosas encontradas no mercado, temos muitas variações de preços, e de composição.As compostas com maior quantidade de E.V.A. são as piores, mais sujeitas a deformações pelo uso, geralmente são as mais leves e mais baratas. Essas borrachas mais ‘contaminadas’ com E.V.A. também não favorecem o corte de boa qualidade, formando ranhuras nas laterais do solado, dando a impressão de menor qualidade do produto. Portanto cuidado na escolha.

 

SOBRE SIBLIMAÇÃO E SILKSCREEN: Não dispomos de produtos para sublimação e silk, mas indicamos os melhores fornecedores, listados abaixo.


GENESISTINTAS: Produz resinas e tintas sublimáticas e serigáficas, dá cursos e tem produtos de qualidade.

ww.genesistintas.com.br/passoapasso/efeitoimpressaoemborrachadeeva.pdf

HR TERMOCOLANTES: Produz uma grande novidade, o SUBLIFILM , uma película plástica, termocolante, que aceita a sublimação, substituindo o processo de aplicação de resinas e tecidos no solado a ser sublimado, um processo limpo, rápido e durável, além da excelente aparência. A empresa também dispõe de outro produto muito criativo. Uma manta termo colante, de nomes  PA4 e PETCH-BOND, que serve para aplicar termicamente, qualquer tecido ao solado. Com eles, poderão ser aplicados aos solados, tecidos já comprados prontos, encontrados em lojas de tecidos, já com estampas de listas, bolinhas, xadrez, oncinha, zebrados, motivos natalinos, infantís, jeans ou outros que estiver na moda e a disposição nas lojas do ramo. Dessa forma poderão ser produzidos, sem sublimação e deforma muito simples, chinelos que vão combinar com saídas de banho, biquínis, camisetas das lojas e confecções de sua região. Isso agregaria um grande valor ao seu produto, seria um grande diferencial e de baixo custo.  Um outro produto oferecido pela empresa chama-se ‘Pelicula Premiun’ que dará ao trabalho um brilho similar ao verniz.  Consulte www.termocolante.com.br

PAINT JET: equipamentos para  SUBLIMAÇÃO: Prensas térmicas pelo melhor preço, tintas, papeis e  impressoras sublimáticas Epson.

www.paintjet.com.br


Curso grátis de impressão em chinelos em serigrafia e sublimação  e outros produtos, acesse:

www.fazfacil.com.br/artesanato/serigrafia_curso.html

 

Fornecedores de borrachas e tiras

E.V.A TÉCNICA

BORRACHAS PARA CHINELOS  e  E.V.A.  de boa qualidade.
Fone: (11) 3207-2009
Site: www.evatecnica.com.br

INSANORTE - INDUSTRIA NO CEARÁ

Av.Leão Sampaio, 5760 - Bairro Crajubar
CEP 63180000 – Barbalha – Ceará
Telefones: +55 (88) 3532-2671
+55 (88) 3532-2508 - FONE/FAX

comercial@insanorte.com.br www.insanorte.com.br

IBK BORRACHAS - INDUSTRIA NO CEARÁ

Barbalha - Ceará

Fones (88) 3532-1790    -   3532-0974

Em S.P.  (11) 5031-5978 com Adriana

www.ibkcalcados.com.br

 

INBOP - BORRACHA MICROPOROSA E TIRAS

Fone: (88) 2101-7038

SR. SANDÁLIAS - BORRACHA MICROPOROSA DECORADA

Fone: (11) 3487-3910

MING - REVENDA DE BORRACHAS E TIRAS EM SÃO PAULO

Fone: (11) 3315-0726

HR TERMOCOLANTES

Base adesiva  para sublimação, o Sublifilm substitui o tecido sem usar resinas.
Fone: (11) 2211-0096
Site: www.termocolante.com.br

ADIPLAST - TIRAS PARA CHINELOS

Fone: (11) 2404-3614

BRASTUDO - TIRAS PARA CHINELOS

Fone: (11) 2683-5717

PAINT JET - PRENSA TÉRMICA, TINTA, PAPEL E IMPRESSORAS

Fone: (11) 3337-2366

STRASS E ACESSÓRIOS PARA CHINELOS

CJ Brasil   (11) 94922-2222

Sansin  (11) 4824-8092   -   7404-7310

Mavit  (11) 2697-2011   -    2694-5464

ACESSÓRIOS METÁLICOS PARA CHINELOS - ALEX MORAES

Fone: (11) 2254-1969

E-mail: contato@metaisfashion.com

Voltar

BOLAS DE FUTEBOL E OUTRAS MODALIDADES:

A escolha dos equipamentos corretos para o perfil de cada empresa, depende de alguns fatores que são, a produção almejada e a restrição da verba inicial do investimento. Considerando que a placa do laminado sintético é feito com 140x70cm (= a 1metro quadrado) e normalmente é fornecido com 70x70cm. Os grandes fabricantes de bolas sempre optam por máquinas de 80cm de boca, normalmente as P800 e P80F, pois dispensam que a placa do laminado tenha que ser cortada, diminuindo o desperdício de matéria prima. No caso de orçamentos restritos e de uma produção inicial menor pode-se optar por máquinas mais econômicas como as P40 manuais e P40E elétricas, contanto que as facas não sejam muito grandes. O laminado sintético não é um material muito difícil da faca cortar, mas uma grande quantidade de gomos na faca pode exigir muita pressão do equipamento.

Quando a finalidade é a fabricação de Kits para bola, para facilitar a impressão e a costura alguns clientes que me encomendam facas de corte com alguns diferenciais, e que podem ser de duas formas:

(1) - são facas normais em que simplesmente ''machucamos'' em alguns pontos o fio das lâminas na região dos bicos dos gomos ocasionando o ligamento discreto de todos os gomos uns aos outros, ficando todos presos uns aos outros.

Vantagens: Isso facilita a retirada dos gomos da máquina, pois saem como uma peça só. Mas quando forem fornecidos em forma de kit, os gomos só deverão ficar ligados em pequenos grupos de 20 gomos (no caso dos hexágonos) ou 12 gomos (no caso dos pentágonos), esses pequenos jogos podem ser facilmente impressos, pois os gomos teem sempre o mesmo formato de agrupamento, o que viabiliza o ''esquadro'' em uma mesa de Silk.

Desvantagens: Não permite a impressão em ''grandes'' formatos porque o material fica muito instável e passa a não ter mais um tamanho padrão e ainda dá um certo trabalho para separar os gomos com um estilete ou tesoura. Confeccionamos também, facas para ''kits para uma bola'', ou seja, consiste em uma faca em forma de  retângulo que cortará uma placa de contorno juntamente com  os 32 gomos em seu interior, mesmo depois de cortado o laminado permanecerá todo ''montado'' por causa dos ''machucados'' nos cantos dos gomos, esse contorno serve de registro para a impressão da bola toda de uma só vez. Essa placa de laminado (kit) é vendida montada, sem destacar os gomos.
  
(2) - a outra forma foi um ''macete'' criado para facilitar a costura, que se resume em formar ''pares'' ou até mesmo ''carreiras'' de gomos que sabemos que serão costurados entre si. Ao confeccionar as facas, deixamos grandes falhas de corte nas pontas das lâminas que deveriam separá-los (de 3 a 4mm de cada lado) fazendo com que dobrem com precisão antes de receberem a costura que irá uni-los. Esse artifício também serve para melhorar o resultado das impressões, pois o ''grupo silkado''  não se separará mais, evitando as variações freqüentes.

A fabricação de bolas tem sofrido alguma modernização, mas não mudou muito, como será descrito abaixo. A bola, costurada a mão ainda é a mais simples opção de montagem, pois pode ser feita em qualquer lugar do mundo, mesmo onde nem energia elétrica exista. O que importa é ter na região escolhida para montar uma fábrica, mão de  obra abundante e disposta a gerar renda, quanto menor o custo da costura, mais competitivo será o preço da bola em relação ao custo final, a exemplo de algumas regiões do Paquistão, Índia e China, de onde vêem as bolas mais baratas. A matéria prima também importa, esses povos acima mencionados que se destacam pelo baixo custo de produção, também prestam seus serviço de costura e montagem  para grandes marcas de produtos esportivos, mas usando matéria prima de melhor qualidade e tecnologia. Voltar

CUIDADOS NA HORA DA ESCOLHA DE SUA PRIMEIRA MÁQUINA:

Temos cinco linhas de máquinas: manuais, elétricas, semi-industriais, industriais e linha pesada. Avaliando nossa posição entre a concorrência (todos nós temos que fazer isso de vez em quando) chegamos à conclusão que a má fé é um dos maiores problemas de quem decide adquirir um equipamento,  por exemplo, constatamos máquinas pelo mercado cuja estrutura mecânica equivale a maquinas para trabalhos leves e são oferecidas como ''industriais''.

Encontramos  pelo mercado máquinas com a mesa-porta-facas que precisamos empurrar a cada operação (desgastante e antiprodutivo ao operador), também encontramos máquinas em que essas mesas são feitas de ''madeira'' (duram em média seis meses ou menos).  Existem máquinas grandes, mas com eixos finos, que se curvam e quebram as facas nas suas laterais (esses fabricantes alegam que as suas facas é que não são boas ...) , tem até maquinas desprovidas de ‘redutor’ (espécie de caixa de redução mecânica que ligada ao motor produz a velocidade e o torque precisos que as máquinas precisam ter para realizar um bom trabalho) , essas máquinas usam mirabolantes jogos de correias que reduzem os custos de fabricação, mas são fonte de dor de cabeça constante aos consumidores em virtude das constantes manutenções e desgaste natural das correias.  Sem contar a falta de qualidade dos produtos empregados pelos 'barateiros'', soubemos de alguns que usaram  até peças usadas compradas em desmanches de máquinas velhas, tudo  sem garantia.

Sendo a opção por uma máquina de acionamento manual, de nossa fabricação ou não, em sua pesquisa evite optar por máquinas que dispõe de uma ‘’mesinha que corre em um trilho’’. Essas engenhocas não teem estrutura para cortar facas médias e grandes, ou materiais mais duros ou de maior espessura. Temos que lembrar que uma corte e vinco é antes de tudo uma prensa, a tal mesinha se curva sob pressão fazendo a faca cortar apenas nas laterais, deixando o meio sem cortar, os vincos das dobras ficam desiguais ou quebram o papel, inutilizando a embalagem. Opte por máquinas que tenham dois rolos e sejam de boa qualidade. O sucesso de todo o seu empreendimento depende disso.

Como consta em nossos descritivos, usamos apenas motores WEG e em alguns casos EBERLE (VOGES), pois teem dois anos de garantia , contatores e acionadores WEG, os redutores utilizados em nossas máquinas são de excelente qualidade e garantia. 

Em nossa linha de maquinas industriais e semi-industrais, nossos eixos nunca são menores de 100mm  de aço 1045 maciços e os tubulares com 220mm de diâmetro,  usamos rolamentos de 45 a 80mm de eixo marca Rolmax,   todas as nossas mesas-porta facas são em PP 20mm e  coberta por uma chapa de aço de 4 a 6mm (patente nossa) e ainda são todas tracionadas, dispensando esforços do operador para ficar empurrando as facas, além da preocupação com a segurança, nossas máquinas teem a carenagem que cobre o cilindro de corte alargada a fim de manter a mão do operador em segurança longe da área de risco, poucos fabricantes se preocupam com isso, o que pode ser um grande problema futuro. Voltar